viagens pela paisagem que me é próxima e interior, viagens por filmes, viagens de aquém e além mar

.pesquisar

 

.viagens recentes

. Comida e fotografia

. tubos

. Avaliação da qualidade na...

. No paraíso ano após ano

. Férias floridas

. Primavera

. jarro

. flor 2

. flor

. Clorofila

. Primavera

. Martinha

. Fly fishing ou a imagem d...

. ... e o paraíso continua ...

. Blawenburg Band em Hopewe...

. Sporting vence torneio Ba...

. Alvor

. Por Cascais e Sintra

. Festival de Jazz de Monte...

. Com neve na praia

. De Berlim, com amor

. Será que a crise nos veio...

. Berlin - bald bin ich da!

. Os nossos dias voltarão a...

. Grounds for Sculpture

. Phila

. mais uma foto do paraíso

.arquivos

. Setembro 2012

. Março 2012

. Outubro 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

blogs SAPO

.links

Segunda-feira, 18 de Setembro de 2006

Malta (6) de comida e procissão



Bebo uma água e como uns calamaris pelas 11:00 em Marsaxlokk, o que me faz adiar o almoço para as 16:00. Por essa altura, sou a última a ser servida na esplanada em frente à catedral.


Peço um prato italiano e enquanto o confeccionam noto que estão para fechar em breve. Os empregados começam por recolher num grande tabuleiro os pimenteiros e os saleiros, depois seguem os “calços” em madeira que numeram as mesas, os galheteiros e as toalhas. Por fim, empilham as cadeiras e fecham os guarda-sóis - não sei o que farão às mesas e a mim. Se me pegassem ao colo e me fossem pôr no hotel agradecia imenso.

 

A esplanada parece mesmo que vai ser toda desmontada, tal como estão fazendo ao lado. Até os vasos com flores são arrastados para mais perto do edifício. Os empregados gozam com a situação e com a corda com que tem estado a puxar os vasos fingem mover a estátua que se encontra no centro da praça. Pergunto o que se passa – vai haver uma procissão.

Janto em St . Juilians numa esplanada junto ao mar. Peço um tinto maltês "La Valette” de 2003, 37,5 cl, 12% vol., para saborear os vinhos da ilha, e uma salada grega, que transborda de alface e fetta, na mesma proporção que lhe falta tomate. Conto com o vinho para expulsar o mal estar da alergia que me entope os ouvidos e alaga o nariz. Leio o rótulo da parte detrás da garrafa e apercebo-me que o vinho é produzido em Malta com uvas apanhadas em Itália. A isto há quem chame globalização.

 



publicado por mq às 18:50

link do post | comentar | favorito