viagens pela paisagem que me é próxima e interior, viagens por filmes, viagens de aquém e além mar
Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

.pesquisar

 

.viagens recentes

. Comida e fotografia

. tubos

. Avaliação da qualidade na...

. No paraíso ano após ano

. Férias floridas

. Primavera

. jarro

. flor 2

. flor

. Clorofila

. Primavera

. Martinha

. Fly fishing ou a imagem d...

. ... e o paraíso continua ...

. Blawenburg Band em Hopewe...

. Sporting vence torneio Ba...

. Alvor

. Por Cascais e Sintra

. Festival de Jazz de Monte...

. Com neve na praia

. De Berlim, com amor

. Será que a crise nos veio...

. Berlin - bald bin ich da!

. Os nossos dias voltarão a...

. Grounds for Sculpture

. Phila

. mais uma foto do paraíso

.arquivos

. Setembro 2012

. Março 2012

. Outubro 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

blogs SAPO

.links

Terça-feira, 22 de Agosto de 2006

Diário da Costa Rica – Dia 1 (finalmente a chegada) (3)

Se contarmos com as 3 horas no aeroporto de Lisboa, mais as 7 horas até NY , a 1h30 nesse aeroporto e as 4h30 de voo até San Jose , são 16 horas e ainda não cheguei ao destino. Terei de contar com a demora da verificação de documentos e recolha da bagagem.

Não sei ao certo o que me espera, ou seja, estou expectante. Creio e espero que seja fantástico mas pode não o ser e estou também preparada para isso. Que a Costa Rica me fique na história pessoal como um dos melhores locais que visitei.

Afinal, é tudo tão rápido e relaxado. A funcionária da fronteira não levanta questões, identifico-me junto de uma jovem que tem a placa com o meu nome, dá-me um autocolante da operadora Tierra Verde para a lapela, parceira da Rotas do Vento, e diz-me que me aguardam junto à saída para o transfere. A mochila chega rápido, passa uma última vez neste dia pelos raios X e sigo em frente. A terra cheira a calor e humidade. Levam-me para o Hotel Maraňon , nos arredores da capital. Dos parceiros de viagem não há sinal, a etiquete amarela da agência em Portugal não se vislumbra. Sei mais tarde pelo motorista que chegaram há algumas horas e foram colocados noutro hotel. Conhecê-los-ei amanhã pela manhã quando começar a aventura.

El Maraňon é um hotel, ou melhor, lodge (pode traduzir-se por cabana, mas não me agrada o termo) rodeado de vegetação tropical que nos entra pela porta e janelas dentro. Anoitece cedo (18h) por estes lados do globo e não me permite desfrutar dos jardins mas amanhã, logo que o sol nasça e depois de um noite bem dormida, vou aventurar-me pelos socalcos.


 


publicado por mq às 19:02

link do post | comentar | favorito
|